INFORMAÇÕES
1
2
3
4
5
Aumentar tamanho das letras Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Versão para impressão


Textos Educativos

07/12/2010
Mensagens da Festa de Natal - Gentileza Gera Gentileza

 

HISTÓRIA DO PROFETA GENTILEZA

No dia 11de abril de 1917 nasceu no interior de São Paulo José Datrino. Aos 20 anos José Datrino foi morar no Rio casou-se, teve cinco filhos e começou sua vida de empresário na área de transportes. Em 1971, um incêndio que atingiu um circo, matando mais de 500 pessoas, fez do empresário um andarilho. José Datrino foi para o local do incêndio e plantou jardim e horta sobre as cinzas mostrando para as pessoas o real sentido da palavra gentileza e agradecido. Daí por diante José Datrino passou a ser chamado José agradecido ou simplesmente profeta gentileza. Incompreendido por seus familiares e tido como louco por muitos, gentileza chegou a ser internado em clínicas psiquiatricas. O profeta foi preso e humilhado, até que um dia o próprio médico entregou a família um atestado de sanidade mental. José Datrino não era maluco, e sim diferente; por uns era visto com respeito e admiração, por outros era tido como maluco.

MENSAGENS DO PROJETO GENTILEZA

  • “ vocês são flores do meu jardim, mas depois vocês vão ser os jardineiros”
  • “ não usem problemas usem amor e gentileza”
  • “ gentileza – amor – bondade – natureza”
  • “o catavento é para refrescar a mente da humanidade, para que todo mundo ande com a mente fresca e positiva, com Deus, com Jesus”
  • “gentileza é o remédio de todos os males da humanidade” gentileza gera gentileza”
  • “quando você magoa alguém pede desculpa?”
  • “agradece quando lhe ajudam?”
  • “aprendi silêncio com os falantes, tolerância com os intolerantes e gentileza com os rudes”
  • “gentileza tem a ver com tolerância”
  • “gentileza gera gentileza, seja um bom filho com a mãe natureza”
  • “sou maluco pra te amar e louco para te salvar”
MENSAGENS PROFERIDAS PELA ESCOLA

José Datrino foi um homem como outro qualquer, até que uma extrema fatalidade o fez enxergar o que realmente significa ser humano. No coração da dor, encontrou o amor. Na amargura de perdas, a fartura de bênçãos. E nunca mais foi o mesmo homem. Ou melhor, nunca mais foi o homem que não era.

Com gestos simples, transmitia muito mais do que cortesia. Ser gentil é ser solidário. É enxergar não só o rosto, mas a alma. É ouvir não só o que dizem as palavras, mas o que pede o coração. Ser gentil é ser profundamente humano.

GENTILEZA TEM A VER COM ALMA,

GENTILEZA TEM A VER COM CARÁTER,

GENTILEZA TEM A VER COM PERSONALIDADE

GENTILEZA TEM A VER COM POSTURA E COM A CONDUTA DE CADA UM

Gentileza percebeu que as coisas mais importantes da vida nos são dadas de graça: como o oxigênio que nos mantém vivos. Cedo, aprendeu que a ética da gentileza envolve a terra, a água e o ar que respiramos. Trabalhava amorosamente com as plantas e os animais. E percebia a infinita bondade da natureza. E era esse o seu modelo. Suas atitudes eram um sincero agradecimento, seus gestos, uma profunda reverência.

Pelas terras por onde andou, o profeta instaurou o princípio da gentileza. Onde encontrou solo fértil, plantou sua semente de amor. Onde achou terreno arenoso, tratou de adubá-lo com serenidade e paciência. Os que tiveram a sabedoria de compreender sua mensagem carregam hoje a responsabilidade de fazer ecoar a sua voz. Porém, nem todos, desenvolveram essa sensibilidade.

Em 1997, a campanha de limpeza urbana no Rio de Janeiro, com poucas referências para distinguir a arte da sujeira, a pichação do grafismo, jogou cal sobre as escrituras do poeta. A arte da Gentileza, que outrora dialogava com a cidade, ficou adormecida, coberta de tinta.

“Não serão nossos gritos a fazer diferença e sim a força contida em nossas mais delicadas e íntegras ações. Alto deve ser o valor de suas idéias, não o volume de sua voz. O mundo houve mais quem fala baixo, mas pensa alto. Enquanto Hitler gritava bastante, Gandhi falava baixo, Chaplin fazia cinema mudo, Cristo não levantava a voz... Fale baixinho...Mostre que seu pensamento caminha além de sua voz.”

O que somos nós, senão o resultado de como nos relacionamos conosco, com cada pessoa que faz parte de nossa vida, e, sobretudo, de como nos relacionamos com o mundo? Na maior parte do tempo, desperdiçamos nossas vidas investindo em comportamentos que julgamos, equivocadamente, mais valiosos. Vivemos iludidos pensando que é o quanto temos e não o quão gentilmente vivemos que nos trará o bem estar e a paz que tanto buscamos.

Temos deixado em segundo plano o cuidado - delicado, carinhoso, e atento – com as pessoas, com o outro, com a vida. E isso tem sido catastrófico.

Sentir-se um com o outro. Degustar o instante. Essa descoberta foi o tesouro encontrado por José Datrino sob as cinzas de uma tragédia. Gentileza gera gentileza. A boa nova por ele anunciada é que esse tesouro já habita o nosso coração. O coração de cada homem, de cada mulher. Ele já está aí. Já está aqui, entre nós. Já pode ser usado, bastando para isso apenas a sua generosa e consciente permissão . Não há que se pagar ou cobrar por isso.

E é essa a Boa nova, que há muitos séculos atrás, um outro profeta andarilho, João Batista, já anunciava pelos desertos da Galiléia.

Aumentar tamanho das letras Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Versão para impressão

INÍCIO

QUEM SOMOS

SERVIÇOS
INFORMAÇÕES
ÁREA RESTRITA

FALE CONOSCO
www.igenio.com.br